Introdução
 Continentes
 Geografia Física
   Cartografia
   Clima
   Relevo e Geologia
   Hidrografia
   Vegetação
   Meio Ambiente
 Geografia Humana
 Geografia Econômica
 Astronomia

 Jogo das Bandeiras
 Jogo das Capitais
 Colorindo a América
 Pintando o Brasil
 A Rosa dos Ventos
 Jogo das Populações

 Exercícios Resolvidos
 Provas On-line
 Provas de Vestibular

 Laifis de Geografia
 Área dos Professores
 Guia de Bandeiras
 Hinos Nacionais
 Mapas
 Curiosidades
 Dicionário
 Estados Brasileiros
 Lugares Famosos
 Continentes e Oceanos
 Indicação de Livros
 Profissão Geógrafo
 Fusos Horários
 Links Interessantes

 
Busca Geral

 

A ação do relevo

Na costa localizada a oeste do continente, o relevo montanhoso forma uma barreira natural que impede a passagem dos ventos úmidos vindos do oceano Pacífico. Por essa razão, a umidade se concentra no litoral, fazendo com que o vento que transpõe as áreas montanhosas e alcança o interior seja seco, o que colabora para a maior aridez das regiões, por exemplo, nos Estados Unidos e no México.

A altitude nas áreas mais altas da cordilheira dos Andes e das montanhas Rochosas propicia médias térmicas extremamente baixas, pois quanto maior é a altitude de uma região, menor será a sua temperatura. A capital do Equador, Quito, situada na cordilheira dos Andes a uma altitude de 2850 metros, serve de exemplo desse fato.

As massas de ar

As massas de ar polares são as principais responsáveis pela queda de temperatura nos meses de inverno em grande parte dos Estados Unidos e Canadá (na América do Norte), e em parte da Argentina, do Chile, do Paraguai, do Uruguai e do Brasil (na América do Sul). As massas de ar de regiões quentes propiciam a elevação da temperatura em grande parte do litoral da América do Sul, da América Central e de partes da costa leste da América do Norte.

As correntes marítimas

As correntes marítimas agem diretamente na temperatura e umidade do ar na região onde passam. Entre elas estão a corrente de Humboldt, a corrente do Golfo e a corrente do Caribe.

A corrente de Humboldt, que é uma corrente fria, atravessa o litoral do Chile e do Peru, onde a água fria provoca o aumento da piscosidade (abundância de peixes), beneficiando a pesca nesses países. Já a corrente do Golfo (quente) se forma no golfo do México e o seu efeito importante para moderar os climas da zona temperada, principalmente nas costas americanas (América do Norte) e da Europa (Reino Unido, principalmente). A corrente do Caribe (quente) atua na América Central, que está localizada na faixa intertropical e possui climas quentes e úmidos, favorecendo o turismo o ano todo nesta região.

As correntes do Labrador e da Califórnia (correntes frias) provocam quedas de temperatura na costa do Pacífico, no norte do Canadá e no nordeste dos Estados Unidos, respectivamente.





 

  

 

Curta nossa página nas redes sociais!

 

 

Mais produtos

Sobre nós | Política de privacidade | Contrato do Usuário | Anuncie | Fale conosco

Copyright © 2007-2018 Só Geografia. Todos os direitos reservados. Desenvolvido por Virtuous.