Continentes
 Geografia Física
   Cartografia
   Clima
   Relevo e Geologia
   Hidrografia
   Vegetação
   Meio Ambiente
 Geografia Humana
 Geografia Econômica
 Astronomia

 Jogo das Bandeiras
 Jogo das Capitais
 Colorindo a América
 Pintando o Brasil
 A Rosa dos Ventos
 Jogo das Populações

 Exercícios Resolvidos
 Provas On-line
 Provas de Vestibular

 Laifis de Geografia
 Área dos Professores
 Guia de Bandeiras
 Hinos Nacionais
 Mapas
 Curiosidades
 Atualidades
 Dicionário
 Estados Brasileiros
 Lugares Famosos
 Continentes e Oceanos
 Indicação de Livros
 Profissão Geógrafo
 Fusos Horários
 Links Interessantes

 
Busca Geral

 

Muro de Berlim

 

  

Até o ano de 1961, os cidadãos berlinenses podiam passar livremente de um lado para o outro da cidade. Porém, com o acirramento da Guerra Fria e com a grande migração de berlinenses do lado oriental para o ocidental, em agosto de 1961 o governo da Alemanha Oriental resolveu construir um muro dividindo os dois setores. Decretou também leis proibindo a passagem das pessoas para o setor ocidental da cidade.

 


Soldados trabalham na construção do muro

 

O muro não respeitou casas, prédios ou ruas. Policiais e soldados da Alemanha Oriental impediam e até mesmo matavam quem tentasse ultrapassar o muro. Muitas famílias foram separadas da noite para o dia. O muro possuía cercas elétricas com alarme, 255 pistas de corrida para ferozes cães de guarda e valas para dificultar a passagem. Havia cerca de 300 torres de vigilância com soldados preparados para atirar.

 


Detalhes do muro


Símbolo maior da Guerra Fria, o Muro de Berlim dividiu por 28 anos a Alemanha em dois blocos: a República Democrática da Alemanha - que seguia o regime socialista liderado pela União Soviética - e a República Federal da Alemanha - conduzida sob o regime capitalista.

 


Divisão dos blocos


No dia 9 de novembro de 1989, depois de terem ouvido pelo rádio um comunicado das autoridades comunistas sobre a possibilidade dos cidadãos da Alemanha Oriental, a RDA, terem, naquele momento mesmo, o direito de poderem viajar para o Ocidente, uma massa de gente começou a se amontoar em frente às cancelas que davam passagem pelo muro. Assim, espontaneamente, deram os primeiros passos para pôr fim à existência daquele paredão que separava os alemães em dois corpos distintos, numa hostilidade que apartava a humanidade inteira em duas facções inimigas.

 


Alemães orientais fazem fila para cruzar o muro, após a queda

 

Após a queda, as autoridades optaram por deixar de pé uma parte simbólica do muro. Trata-se de uma extensão de 1.300 metros, na qual diversos artistas internacionais pintaram, em 1990, a sua interpretação acerca do "Muro da Vergonha". Assim, o muro de Berlim tornou-se uma imensa galeria a céu aberto, na qual é possível apreciar a arte sobre o concreto.



Arte sobre o muro nos dias atuais

 

Fontes:

http://historiaespetacular.blogspot.com.br
http://www.notapositiva.com
http://educaterra.terra.com.br
http://www.sapo.pt

 

 

Curta nossa página nas redes sociais!

 

 

Mais produtos

 

Sobre nós | Política de privacidade | Contrato do Usuário | Anuncie | Fale conosco

Copyright © 2007-2014 Só Geografia. Todos os direitos reservados. Desenvolvido por Grupo Virtuous.