Problemas urbanos

O inchaço das cidades gera graves consequências econômicas e sociais nos países, sobretudo aqueles em desenvolvimento, devido à rapidez do processo de urbanização e da carência de infraestruturas urbanas (sistema de transportes, de energia, de água, de esgoto, de saúde e de moradia) para atender a todos os habitantes.

Segundo a ONU, 30% da população mundial que reside em cidades vivem na absoluta pobreza. Entre 20 milhões e 40 milhões de famílias não têm onde morar e por volta de 920 milhões residem em favelas ou áreas irregulares.


Moradias irregulares e em condições de extrema pobreza – problemas urbanos

Outro problema é a falta de postos de trabalho, o que leva 37% dos habitantes das cidades de países em desenvolvimento a trabalhar no setor informal. A esses problemas se somam o trânsito caótico, a alta produção de lixo, a violência, a poluição atmosférica, do solo e das águas, entre outros.


Falta de postos de trabalho levam o trabalhador à informalidade

Para os problemas urbanos, não existem soluções mágicas, que se possam obter em curto prazo. Isso, se de fato existirem tais soluções. No entanto, uma coisa é certa: o processo de urbanização é irreversível.

  

Como referenciar: "Problemas urbanos" em Só Geografia. Virtuous Tecnologia da Informação, 2007-2019. Consultado em 05/12/2019 às 22:56. Disponível na Internet em http://www.sogeografia.com.br/Conteudos/GeografiaHumana/Urbanizacao/urbanizacao5.php