Aspectos culturais da Região Sudeste (continuação)

Dança e Música

As danças presentes na cultura da Região Sudeste são:

Bate flechas

É uma dança de cunho religioso, em louvor a São Sebastião, tipicamente capixaba. Nesta, os dançarinos homens e mulheres usam duas flechas cada para marcar ritmo juntamente com a batida dos pés.


Bate flechas - folclore do estado do Espírito Santo

Dança de São Gonçalo

De origem portuguesa, pode ser encontrada em diversos estados do Brasil, com características próprias em cada região. As moças se vestem de branco, rosa ou azul. Cada figurante conduz um arco de madeira enfeitado de papel de seda da cor do vestido. Em certos lugares, um único homem participa da dança e comanda a função, trajado de branco, o qual desempenha o papel de São Gonçalo.


Roda de São Gonçalo

Mineiro-pau

É uma dança tipicamente mineira que conta com a participação de apenas homens, os quais usam bastões de madeira, que marcam o ritmo da coreografia.


Apresentação da dança Mineiro-pau - folclore de Minas Gerais

Ticumbi

É uma versão capixaba da Congada. Só é encontrada no estado do Espírito Santo, é uma dança dramática guerreira. É praticada por negros que se vestem de branco, usam batas longas enfeitadas de fitas muito coloridas.


Apresentação de Ticumbi – dança folclórica da Região Sudeste

Outras danças da Região Sudeste: Batuque, Capoeira, Catira, Caxambu, Ciranda, Congo, Dança açoriana, Dança alemã, Dança de cana-verde, Dança do tamanduá, Dança de velhos, Fandango, Funk, Jongo, Quadrilha e Samba de lenço.

No que respeita à música, a expressão musical mais conhecida da Região Sudeste compreende: Bossa Nova, Choro, Funk, Lundu, Pagode e Samba.


Vinicius de Moraes – compositor brasileiro – um dos representantes da Região Sudeste no gênero musical "Bossa Nova"

  

Como referenciar: "Dança e Música - Região Sudeste do Brasil" em Só Geografia. Virtuous Tecnologia da Informação, 2007-2022. Consultado em 20/01/2022 às 05:31. Disponível na Internet em http://www.sogeografia.com.br/Conteudos/GeografiaFisica/Brasil/culturasudeste2.php

Divirta-se com o LOBIS HOMEM

Produtos de quando CORONA era motivo de alegria

Sofrendo com a língua portuguesa