Gêiseres

Gêiseres são fontes que lançam jatos de água quente e vapor a intervalos regulares.

São considerados como atividades finais de vulcanismo e resultam do aquecimento da água do subsolo que está em contato com a lava, ou muito próxima dela.

Na parte inferior da coluna da água, a temperatura pode ultrapassar 100 graus centígrados. O vapor, formado pela evaporação do líquido, só consegue subir quando a pressão que exerce para cima é maior que o peso da massa de água. O jato de água lançado pode ter a duração de segundos, ou até de semanas.

O montículo formado ao redor de cada gêiser recebe o nome de geiserita. Esses montículos são geralmente formados por sílica. Como curiosidade, precisamos destacar que a quantidade de energia calorífica necessária ao funcionamento de um gêiser, em Yellowstone, nos Estados Unidos, é capaz de fundir uma tonelada (1 ton) de gelo em um segundo.

O funcionamento de um gêiser esta sujeito a quantidade de água e da temperatura da rocha. A água vai sendo aquecida até alcançar um ponto crítico, onde se verifica uma efervescência rápida e explosiva, cuja expansão faz com que esta água adquira um sentido vertical existindo a formação de um jato.

Quando à água se eleva, as cavidades são novamente preenchidas e esta água se infiltra lateralmente. Ao se infiltrar ela é outra vez aquecida, formando o que chamamos de fenômeno cíclico.

Em Yellowstone foram realizados estudos fundamentados no comportamento térmico de vários gêiseres, que evidenciaram que há uma certa contribuição da água juvenil, cuja quantidade pode variar de 6 a 13%, oriunda do magma que deve estar nas proximidades.

A utilização da energia geotérmica é empregada em várias regiões, sendo que no Japão, Itália e Nova Zelândia as usinas conseguem produzir até 20 mil KW.

   

Como referenciar: "Gêiseres" em Só Geografia. Virtuous Tecnologia da Informação, 2007-2018. Consultado em 19/11/2018 às 06:07. Disponível na Internet em http://www.sogeografia.com.br/Conteudos/GeografiaFisica/Relevo/content9.php