Raios, relâmpagos e trovões

Raio é uma descarga elétrica de grande intensidade que ocorre na atmosfera, entre regiões eletricamente carregadas, e pode dar-se tanto no interior de uma nuvem, como entre nuvens ou entre nuvem e terra.

O raio vem sempre acompanhado do relâmpago (intensa emissão de radiação eletromagnética também visível) e do trovão (estrondo).

A diferença básica entre relâmpagos e raios consiste no fato de que o termo relâmpago é usado para designar qualquer descarga elétrica atmosférica (como uma descarga entre uma nuvem e outra, por exemplo), enquanto um raio é uma descarga que ocorre entre a nuvem e o solo. Por isso, pode-se dizer que todo o raio é um relâmpago, mas nem todo o relâmpago é um raio.

Trovão é o barulho ou estrondo causado quando a descarga elétrica atinge o solo. O trovão em si, apesar de amedrontar, não causa nenhum dano às pessoas. É claro que se a pessoa estiver muito próxima, 10 a 20 metros do local de queda do raio, a onda de ar que se propaga e causa o trovão pode arremessar a vítima contra a um objeto, como uma árvore ou uma parede, e também causar alguns danos à audição. A mesma onda de ar pode quebrar vidros e outras superfícies sensíveis.


Raios fotografados em Toronto, no Canadá

  

Como referenciar: "Raios, relâmpagos e trovões" em Só Geografia. Virtuous Tecnologia da Informação, 2007-2019. Consultado em 17/06/2019 às 06:10. Disponível na Internet em http://www.sogeografia.com.br/Conteudos/GeografiaFisica/Fenomenos/raios.php